Por Ana M.:

Oi mamães!!

Tudo bem com vocês? Passando muito calor por aí? Aqui ainda está frio, obviamente estamos gripados.

Mães, vim fazer mais um alerta e que até então, pra mim, era assunto de adultos e que aconteciam apenas com “gente grande”. 

Uma respiração mais profunda, suspiros mais altos e um barulho que normalmente incomoda qualquer pessoa, sabem o que é? O ronco! 

Ouvir o filho roncar pode revelar diversos problemas e quanto mais cedo o diagnóstico, mais eficaz o tratamento. 
É preciso identificar o por quê a criança está roncando, sendo possível fazer exames clínicos e uma boa conversa com os pais para o diagnóstico.
O ronco não é saudável, podendo até mesmo atrapalhar o crescimento da criança e causar um grande estresse e preocupação para os pais. 

Existem muitos motivos que podem levar ao ronco e um dos grandes causadores do ronco, que é a obstrução das vias aéreas, são as alergias, infecções tanto nas amígdalas quanto na garganta, o uso excessivo de mamadeira e chupeta (pois modificam a arcada bucal, deixando o céu da boca mais profundo, mudando o seu formato e automaticamente prejudicando a passagem do ar), obesidade também colabora com o ronco.
Outro fator importante a ser analisado é o sono agitado e a baba.
 

Essa semana Enzo começou a roncar. Achei que era normal ( até chamei o marido para ver e falei: nossa amor, Enzo deve estar muito cansado, o dia foi agitado! Risos…boba eu! – jamais imaginaria que um ronco poderia ser um sinal de “problema), até pesquisar e perguntar para o pediatra, o mesmo me aconselhou a prestar atenção no hálito e evitar dar chupeta e mamadeira ( pois elas afetam diretamente o céu da boca, deixando-o ainda mais fundo e colaborando para o ronco! #ficaadica!), e dito e feito.
 
Enzo está com a garganta inflamada, vamos ao pediatra pela primeira vez aqui na Arábia (medo/angústia) esta semana mas deixo aqui o meu alerta e minha preocupação com coisas que achamos simples e normais mas que podem nos trazer um grande prejuízo na vida social.

Mães, consultem sempre especialistas. Não mediquem por contra própria. 

Ahhh, admito que me senti até “menos” mãe (só quem é mãe entenderá esse termo!), risos!

Um beijo e bom fim de semana! 

@souanamendes