Por Andressa L.

Olá pessoal!

Hoje vai uma dica para vocês de como desenvolver as panturrilhas, um músculo que muitas vezes é esquecido e deixado de lado nos treinos, porém muito importante para compor todo o conjunto dos músculos das pernas.



Algumas pessoas, principalmente orientais, tem facilidade de ter essa região mais desenvolvida, mas também há quem tenha o tronco bem desenvolvido e uma dificuldade imensa nas panturrilhas!

Então aqui vão alguns aspectos a se levar em consideração:

Os músculos da panturrilha ( Tríceps Sural) são muito solicitados durante nosso dia a dia, eles acabam por ter maior propensão a desenvolver as fibras vermelhas, que possuem maior capacidade aeróbica, o que acaba por resultar em um tamanho menor das fibras musculares.
O fato de ela ser uma articulação com amplitude de movimento limitada, limita um pouco a sua hipertrofia também. Isso ocorre devido ao seu papel na sustentação, propriocepção e estabilização da marcha.
Por conta disso os treinos de panturrilha tem de ter uma carga mais elevada, para poder causar microlesões e posterior hipertrofia em suas fibras.
Porém, é preciso cuidado para que a carga não prejudique a execução do exercício, pois se ele não tiver uma amplitude grande, não irá ocorrer a estimulação necessária nas fibras musculares. 
 A execução do exercício é um fator de extrema importância, sendo que a parte concêntrica do movimento (quando as superfícies articulares se aproximam) deve ser feita mais rápida, e a excêntrica ( quando as superfícies articulares se afastam) deve ser feita o mais lentamente possível, pois assim causará microlesões nas fibras musculares e portanto, gerará a  hipertrofia. 

Entendido isto, Aqui vão 8 dicas para desenvolvê-las:

1-  Ênfase
Se está com dificuldade de desenvolvê-las,  comece a colocá-las em ênfase nos treinos ( isso vale para qualquer músculo que esteja com dificuldades). Dê mais atenção e inclua nos treinos mais vezes por semana, porque um erro muito comum é deixar de lado, fazendo só de vez em quando.

2- Intensidade
Como foi dito acima, como ela é um  músculo que está acostumado a ser muito usado no dia a dia, precisa ser intensamente treinada.

3- Prioridade
Não deixá-la para o final faltando 10 minutos para acabar o treino, quando já esta exausto e fazer correndo de qualquer forma.

4- Periodicidade
Procurar encaixá-la nos treinos mais de uma vez na semana (conforme o seu treino – converse com seu instrutor).

5- Variação do número de repetições x intensidade

6-Exaustão
Trabalhe bastante a exaustão, DROP, bi-set ou tri-set , pois como falado acima a panturrilha é uma músculo de fibras lentas e por já estar acostumado com a atividade do dia a dia é mais difícil de desenvolver, portanto precisa chegar a exaustão para ter significativas mudanças.

7- Amplitude
Da mesma forma que é preciso de intensidade é preciso atentar à amplitude na parte concêntrica e excêntrica do exercício.

8- Alongar após o exercício.

É isso pessoal, acho que deu para ter um ideia, essas foram as dicas da semana!!

Um beijo da Dê e até a próxima!!