Por Ana M.:

Oi Mamães!!
Tudo bem com vocês?

Hoje vim dar a minha opinião. Devem ter visto o caso em que um menino quis se vestir de Elsa, de “Frozen” e recebeu o apoio do pai.

Este caso foi um dos mais comentados da semana passada, repercutiu o mundo todo. Muitas opiniões. Parei e refleti muito, li algumas matérias e cheguei a uma única conclusão…

Estamos em constante evolução e nossos filhos também.

Quem nunca brincou com o carrinho do primo ou irmão?
Quem nunca quis tentar surfar?
Quem disse que boneca é de menina?

Os pais também podem e devem cuidar de seus filhos, não? Aliás, homem vestindo camisa/camiseta de cor rosa, acho um charme! Risos…


Pois é, acredito e é normal que nossos filhos queiram experimentar outras coisas, sem maldade alguma, sem machismo ou qualquer outro tipo de pensamento negativo que “teoricamente” não fossem para eles ou elas brincarem. Isso não muda nada perante a sexualidade deles.

E vai além da sexualidade, esse assunto abrange até mesmo a educação futura dos pequenos e nós temos que aprender a lidar com essas situações para não prejudicar a formação deles. É muito normal ver os pais reprimindo essa vontade dos filhos, uma menina não vai deixar de ser menina por querer e gostar de jogar bola e nem o menino vai deixar de ser um homem pois gosta de brincar na casinha de boneca. Quem nunca, né!?

Essas “vontades” fazem parte do desenvolvimento natural das crianças, essa “fome” de sempre descobrir algo novo, de descobrir o “mundo” de qualquer maneira, é mais que natural. Nós adultos também somos assim quando algo novo nos acontece.

É claro que as crianças devem ser orientadas, mas é essencial que estas possuam o livre arbítrio para expor seus desejos e fazerem suas escolhas.
É aquele velho ditado; quanto mais você prende, mais a criança quer se soltar e criando-os cheios de repressões só cria uma expectativa ainda maior nos pequenos quanto ao seu papel perante a sociedade e o papel que devem assumir, impedindo assim um desenvolvimento normal do ser humano.
Então, esta é a minha humilde opinião.
E se fosse em sua família, qual atitude tomarias?

Um beijo nosso!!

@souanamendes